g2h

level

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Cosplay em Tókio nova moda

A moda consiste em se vestir igualzinho a personagens de desenhos,chama-se Cosplay.Não é que ficam bem parecidos...
(foto:Alguns exemplos de Cosplay)
Com muito Estilo e Personalidade
Brasileiros estão cada vez mais aderindo a moda japonesa,mas especificamente,nas baseadas em mangas, animes e cosplay.
Em Tóquio, o bairro mais famoso pela moda excêntrica é Harajuku e a mais estranha é Akihabara, que também fica em Tóquio,são os verdadeiros "otakus" que pensam que suas vidas são como as dos personagens dos animes
Especialistas da moda comparam o atual Japão à Paris dos anos 20,pois é uma verdadeira fonte de criação.Quem a usa mistura seu estilo a moda ocidental de peças de ‘’segunda mão’’.
Uma outra moda (que já chegou ao Brasil) é Cosplay(fantasia)que é uma fantasia da personalidade de quem usa.Isso não deixa de ser um hobby,mas o grande barato é que a diversão seja a exposição e o contato social gerado dentro do ambiente.
Um dos principais objetivos deste hobby é fazer amigos.Esse tipo de diversão não determina sexo,idade ou condição social.O cosplayer gasta entre R$ 100,00 (36 €) e R$ 1.000,00 (360 €),ou seja,essa brincadeira,esse modo de se vestir e viver a vida é realmente levada a sério.
O cosplay é baseada na caracterização dos fãs de anime com performance de interpretação de personagens orientais
Essa moda pega![há há há]Tem até concurso multicultural de cosplay,mangás e anime.
Aqui no Brasil a moda já está presente,principalmente em São Paulo que são chamados de street fashion japonesa.
Os estilistas resolveram apostar nesse tipo de look e criaram até grifes.Uma grife que se destaca é a Neko[no RJ],que tem sua primeira coleção baseada no estilo ‘’Lolita’’ com duas variações: Sweet Lolita(com cores claras, rendas e estampas delicadas), e o Gothic Lolita(que traz o preto como cor predominante).Outra que se destaca é a Strawberry K(Floripa) que se baseou mais na moda em Harajuku(Tokyo).
fonte: cosplaynobrasil.blogspot.com

domingo, 19 de setembro de 2010

Seis formas diferentes de amar

Psicólogos sociais defendem em seis o estilo de amar do ser humano.O romântico, O possessivo, O cooperativo, O pragmático, O pragmático, O altruísta. Segue abaixo característica definidas pelos especialistas.



Depende de vários factores, personalidade, cultura e educação, geralmente os indivíduos combinam dois ou três estilos, embora um tenda a predominar.
A esta conclusão já tinha chegado um estudo em 1970, mas a premissa ainda é válida, garante Nelson Lima, coordenador nacional do Instituto de Inteligência.

Hoje em dia ensina-se mais sobre as relações sexuais do que sobre as relações amorosas. Os jovens sabem muito mais sobre sexo do que sobre amor. E isto influencia o seu comportamento no mundo. É de prever que no futuro os divórcios tendam a aumentar e a própria instituição do casamento, tal como a conhecemos hoje, desapareça", considera o investigador relatado pela Lusa.

A forma de amar tem-se modificado ao longo dos tempos. Hoje - mais ligado ao racional - "já não provoca escravidão como antes da época do Romantismo", altura em que era sinónimo de paixão refere Nelson Lima.

Actualmente, o sofrimento é mais limitado e um amor que não seja para toda a vida deixou de ser um drama para a maioria das pessoas, sendo uma tradução prática o aumento dos divórcios.

Por outro lado, os divórcios deixam os filhos menos preparados para relacionamentos duradouros, acrescentam os especialistas.

Mas o estilo de amar de cada um será também, em parte, influenciado pela forma como o outro actua dentro da relação, conclui o investigador.


Seis amores:

O romântico
O estilo romântico aparece na adolescência e envolve paixão, unidade, atracção sexual, e ainda provoca casos de perdição. Em caso de fracasso ainda pode levar ao suicídio.

O possessivo
Quanto ao estilo possessivo, os psicólogos referem ser um amor determinado pelo ciúme e que provoca emoções extremas e comportamentos obsessivo-compulsivos, exigindo do outro constante atenção. Em momentos de crise prejudica a vida familiar e profissional.

O cooperativo
O estilo cooperativo nasce geralmente de amizade anterior e antiga e é alimentado por hábitos e interesses comuns.

O pragmático
Já o estilo pragmático é característico das "pessoas práticas, disciplinadas e disciplinadoras, com uma educação, por vezes, austera" que podem minimizar ou reprimir o sentimento, não sendo dadas a manifestações expressivas de carinho.

O lúdico
O estilo lúdico assenta na conquista e na busca de emoções passageiras e é muito frequente em jovens adultos, em especial homens.

O altruísta
Por fim, o estilo altruísta é seguido por pessoas dispostas a anular-se perante o outro, tendendo a "isolar-se num mundo onde, na sua imaginação, só cabem os dois ainda que o outro pense e atue exatamente ao contrário".

Postagens populares

Google+ Followers

Google+ Badge