g2h

level

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Fumar é pecado vêm

Fumar é pecado muito bem referenciado pelo Rev. Ângelo Vieira da Silva no texto abaixo.

Na verdade venho acompanhando de perto alguns de seus excelentes textos no seu blog revavds.blogspot.com, não pude deixar de enviar a todos e no final vocês decidem em relação ao Fumo.

O fumo é um dos produtos de consumo mais vendidos no mundo. Até setecentos aditivos químicos talvez entrem nos ingredientes utilizados na fabricação de cigarros, mas a lei permite que os fabricantes guardem a lista em segredo. No entanto, constam entre os ingredientes metais pesados, pesticidas e inseticidas. Alguns são tão tóxicos que é ilegal despejá-los em aterros. Aquela atraente espiral de fumaça está repleta de umas 4.000 substâncias, entre as quais acetona, arsênico, butano, monóxido de carbono e cianido. Os pulmões dos fumantes e de quem está perto ficam expostos a pelo menos 43 substâncias comprovadamente cancerígenas (87% dos fumantes têm câncer de pulmão e 70% correm risco de apresentar doenças cardíacas).
A Bíblia tem a capacidade de nortear qualquer assunto, mas isto não quer dizer que fala claramente de todos os temas. O fumo é um exemplo. Contudo, há certos princípios bíblicos que podem ajudar a responder a pergunta acima.

1. O princípio do vício: Notadamente, é muito citado I Co 6.12 para situações que aparentemente não se têm respostas mais aprofundadas nas Escrituras. Se todas as coisas me são lícitas e nem todas me convém, preciso interpretar o sentido da continuidade do texto: “mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas” ou eu não deixarei meu corpo ser escravizado por sua própria vontade (éxousiazô). Parece-nos que esta situação se constitui o vício. O fumante é viciado. Não existe fumante social. É comprovada cientificamente a necessidade do corpo do fumante de manter e/ou aumentar os níveis das substâncias tóxicas do cigarro. Daí, a orientação bíblica é que não deixemos tal desejo ocorrer.

2. O princípio da glorificação de Deus: I Co 6.19-20 diz assim: “Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo”. Que fumar é prejudicial à saúde física não se discute, mas também o seria da vida espiritual? Se alguém é Santuário do Espírito Santo de Deus, este conseguirá glorificar a Deus no seu corpo fumando? Paulo poderia responder assim: “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus” (I Co 10.31). Lembre-se: este princípio também se aplica a qualquer tipo de alimento. Afinal, deve-se evitar o excesso de alimentos que não sejam saudáveis ao corpo.

Infelizmente, há muitos cristãos de renome que fumam. Pessoalmente, compreendo que fumar se constitui um pecado que precisa ser abandonado pelos cristãos. Porém, devo enfatizar que uma pessoa não perde a salvação ao fumar, como não a perde se mentir. “Fumar não é menos perdoável do que qualquer outro pecado”. É um pecado que deve ser abandonado em tempo. Assim, com a ajuda do Santo Espírito de Deus que em nós habita, é possível confessar e abandonar qualquer prática pecaminosa que venha escandalizar nosso próximo.


O Rev. Ângelo merece parabéns pela excelente dica de reflexão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Google+ Followers

Google+ Badge